Transição Capilar: aceitação, autoconhecimento e autoestima

em

Cabelos longos, curtos, tingidos ou naturais mostram muito da identidade de cada um. Entretanto, preconceitos e padrões estéticos impostos pela sociedade fazem mulheres e homens ao redor do mundo passarem por tratamentos de beleza para mudar a aparência das madeixas.

Há tempos, os fios crespos e cacheados são enquadrados em estereótipos preconceituosos e racistas, que os caracterizam como “cabelos ruins”. A onda de alisamentos e procedimentos químicos é consequência dessa hostilidade, que prega a ideia de que fios lisos, sedosos e sem volume são mais bonitos.

Por outro lado, a aceitação dos cabelos é um tema que tem sido bastante debatido e traz a cada vez mais resultados positivos. Um deles é a transição capilar, nome dado ao abandono de procedimentos químicos para os cabelos, que visa retornar o crescimento dos fios naturais.

O período de transição varia: pode durar de meses a anos. Isso porque os cabelos crespos e cacheados crescem mais lentamente que os lisos. A transição capilar termina com o corte das pontas dos cabelos, retirando toda a parte quimicamente tratada.

Não existe momento certo para cortar a parte alisada: essa escolha é pessoal. Muitas mulheres optam pelo chamado big chop, o “grande corte”, em que o cabelo é cortado quando a raiz ainda está curta. Outras preferem raspar os fios ou esperar o cabelo alcançar um comprimento maior e, para isso, esperam vários anos até realizar o corte.

O número de pessoas que passa pela transição capilar tem crescido e gerado maior atenção do mercado para cabelos crespos e cacheados. Diversas marcas criaram linhas específicas para os fios, e a variedade de produtos é cada vez maior. Além disso, surgiram blogs e canais voltados apenas para o assunto, onde são dadas dicas e técnicas para passar pelo período de transição capilar. As blogueiras ainda publicam fotos do antes e depois do processo como forma de incentivar quem pensa em voltar aos cabelos naturais.

Maraísa Fidelis, por exemplo, é blogueira e youtuber. Passou pela transição capilar e compartilha experiências sobre o período. Também dona de um blog e de um canal no youtube, Rayza Nicácio dá dicas de cuidados para cabelos cacheados. A youtuber já acompanhou o big chop de leitoras e mostrou tudo em seu canal. O blog Cacheia! abrange diversos temas do universo dos cachos. Além de dar dicas, conta com entrevistas e depoimentos de leitores.

A transição é mais que um processo estético: é também uma forma de autoconhecimento e aceitação que influencia a autoestima de diversas mulheres. E você, o que pensa a respeito? Já passou pelo processo ou conhece alguém que tenha passado?

Texto por Rebeca Borges
Arte por Barbara Freitas

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Gostei muito da matéria ” Transição Capilar”. o tema é atual e muito importante, já que traz dicas para quem pretende assumir e usar o cabelo crespo/cacheado sem adição de química. Parabéns, Rebeca!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s