A Cor do Pop

em

O termo “música pop” começou a ser utilizado desde o início do século XX para se referir a um estilo de música popular. Em 1950, no Reino Unido, ele passou a ser visto como um gênero alternativo e derivado do rock, mas com uma pegada mais comercial e jovem. Enquanto o rock buscava uma autenticidade que lhe distinguisse dos demais gêneros, o pop vinha para tornar-se um ritmo acessível e palpável ao público.

Já no século XXI, isso não se modificou muito. O pop internacional, principalmente o americano-inglês, enquanto produto da indústria cultural, é produzido para vender e quebrar recordes que ele mesmo constrói. Mas o caráter hegemônico e capitalista da indústria musical não é a pauta principal desse texto.

O pop conseguiu se consolidar ao adentrar nos guetos e nas festas, nos quais outros gêneros musicais não tinham tanta força, como na comunidade LGBTTT. Com as letras fáceis de assimilar e batidas cativantes, o pop conquistou espaço e hoje integra grande parte do lazer desse público.

Contudo, não é só por isso que esse gênero musical conquistou tal comunidade. As letras e referências musicais do pop trazem consigo a carga do empoderamento frente às adversidades, com composições que falam de liberdade sexual e de expressão, bandeiras levantadas pelas pessoas LGBT’s – grupo social ainda estigmatizado.

Os ícones pop vão desde Lady Gaga, Jessie J, Beyoncé, Pink, Demi Lovato, Katy Perry, com hits mais enérgicos, até Sam Smith, Adele e Elton John, que embalam hits não tão presentes em festas. Seja em clipes que tratam da questão da sexualidade e identidade de gênero, em singles que falam sobre a libertação de um relacionamento abusivo ou no discurso em apoio à causa LGBTTT em premiações da indústria musical, os artistas da música pop, de alguma forma, estão presentes na vida de diversas pessoas pelo mundo.

O que essa comunidade quer? Apenas bater o cabelo, mexer os quadris e mostrar para mundo o que vieram fazer: ter os direitos respeitados. Tudo isso ao som de um bom pop, é claro.

Arte por João Galvão

Texto por Matheus Carvalho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s