Importunando o drama

em

Por Kaio Orsini 

Philomena é um drama baseado na história real da irlandesa Philomena Lee. Grávida em sua adolescência, em 1951, foi forçada pelo seu pai a internar-se em um convento na cidade de Roscrea. Ao dar à luz seu filho, teve de trabalhar na lavanderia com as freiras para pagar por sua estadia. Sem poder ver sua cria, passa um tempo em desilusão até olhar através de uma janela do fundo do prédio e ver o menino Anthony indo embora com seus pais adotivos. Não tivera a chance de se despedir do garoto.

Cinquenta anos depois, ela havia mantido em segredo o acontecido e resolve revelar a sua filha que ela possuía um irmão mais velho. Martin Sixsmith, jornalista, havia acabado de perder seu emprego no governo quando descobriu a história de Philomena. Ao ver que sua paixão pela história russa não iria lhe dar muitos lucros na escrita de um livro, ele resolve partir em uma jornada junto a ela para procurar por Anthony.

Martin possui uma série de atributos jornalísticos interessantes. Em sua primeira visita ao convento, ele observa tudo, sem exceção, e percebe que as freiras escondem algo. Sempre indignado com as respostas reservadas delas, ele resolve investigar. Enquanto isso, Philomena as escutava e concordava com as explicações dadas.

Judi Dench e Steve Coogan protagonizam o filme de Stephen Frears, premiado nos festivais internacionais de Veneza e de Toronto
Judi Dench e Steve Coogan protagonizam o filme de Stephen Frears, premiado nos festivais internacionais de Veneza e de Toronto

Martin sempre ouvia atentamente tudo ao seu redor. Ao sair com a senhora Lee para um almoço, escuta uma pessoa comentando sobre as adoções em Roscrea e parte atrás de informações. Após a descoberta da adoção de muitas crianças irlandesas por americanos na década de 50, Martin e Philomena vão para os Estados Unidos em busca de respostas

Ao chegar à América, ele se depara com uma foto na internet de um político que já havia morrido. Pelos registros de sua pesquisa, ele era Anthony. Philomena o reconheceu e caiu em prantos.

Eles precisavam descobrir mais para Sixsmith escrever sua história. Descobriram que Anthony era homossexual e tinha um companheiro. Foram atrás dele, mas não tiveram resultado. O repórter resolveu ir à casa dele e bater na porta. “Mas ele não vai falar”, disse Philomena. “É só importunar, uma coisa que jornalistas fazem”, respondeu Martin com convicção. Eles conseguem falar com o parceiro de Michael e até obtiveram lembranças fotográficas e filmadas dele.

Importunar é algo intrínseco à alma do jornalista, que é capaz de tudo pela informação almejada. O filme chama atenção a esse aspecto o tempo todo: a luta de Martin Sixsmith por sua história, o sofrimento de Philomena e o sucesso ao se revelar toda a verdade. Depois de tudo, Martin publicou seu livro sobre a história russa. Apenas não se pode afirmar se a obra obteve sucesso ou não.

Assista ao trailer do filme!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s