O viral Buzzfeed

em

Por Yasmim Perna

Você provavelmente já viu algum link do BuzzFeed sendo compartilhado na sua timeline do Facebook. Pode até ter entrado pra ler alguma postagem, lido alguma de suas listas ou feito algum quizz pra descobrir qual personagem da sua série preferida você seria. Isso porque o BuzzFeed tem feito sucesso com os internautas em todo o mundo. Os brasileiros gostaram tanto da novidade que foi um dos primeiros públicos, fora dos países de língua inglesa, a receber uma versão traduzida da página.


Mas o que é o BuzzFeed afinal? A página surgiu em 2006 e traz desde notícias e conteúdos políticos à referências do mundo pop e de celebridades. Também conta com animada galeria de Gifs, charges humorísticas, vídeos e curiosidades. O fundador e diretor executivo da página é Jonah Peretti, que se dedica a estudar os fenômenos virais da web. Hoje, o cargo de editor-chefe cabe ao jornalista Ben Smith que, após passar por redações de jornais de prestígio como “Wall Street Journal” e “New York Post”, chocou ao ocupar um cargo de liderança em um veículo que não é referência na produção de conteúdo com seriedade jornalística mas que vêm ganhando cada vez mais a atenção dos leitores.

O conceito de marketing viral já circula pelas agências de comunicação há algum tempo, trazendo a ideia de criar mensagens que, como um vírus, se espalham pela rede espontaneamente entre os consumidores. Profissionais da área estudam estratégias para aplicar melhor esse fenômeno, em busca de um aumento no engajamento da empresa em mídias sociais e a visibilidade dos conteúdos.

O BuzzFeed estourou em 2012 e em pouco tempo se tornou líder de conteúdo viral na internet. Em 2013, segundo levantamento da Quantcast, serviço de rastreamento para controle do número e tipos de visitantes de uma página, o BuzzFeed já atraía 41 milhões de americanos, além de 85 milhões de acessos mensais, superando páginas como do New York Times e The Wall Street Journal.

Em entrevista para a Folha de São Paulo, Ben Smith falou da coexistência de conteúdo sério e bobagens sendo compartilhados na web, que ele chama de “Infotenimento” Além disso, comentou da inexistência de fórmula ou mecanismos para criar conteúdos virais. Ben Smith e a página BuzzFeed receberam críticas, como a feita pelo canal Half Day Today, que faz uma satírica paródia ao filme “Lobo de WallStreet” (confira abaixo, em inglês).

Mas, apesar das críticas, o site é reconhecido pelo sucesso dos conteúdos, que geram um alto grau de compartilhamento, e com certeza está na frente em entender o porquê e como isso acontece.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s