O mártir Tim Lopes

em
Tim Lopes

Por Marina Martins

A vertente do jornalismo que tem como prática especializada desvendar mistérios e fatos ocultos do conhecimento público é o jornalismo investigativo. Algumas características como informação precisa e investigação minuciosa são imprescindíveis para quem trabalha na área. Alguns jornalistas fizeram história nesta carreira, a exemplo de Tim Lopes.

Gaúcho nascido em Pelotas, Tim Lopes, trabalhava na Rede Globo no Rio de Janeiro desde 1996. Como especialidade, investigava diretamente diversas denúncias sobre crime organizado no Brasil. Escreveu seu nome na história do jornalismo investigativo ao conquistar o prêmio ESSO de Telejornalismo com a matéria Feira das Drogas, exibida em 3 de agosto de 2001, pelo Jornal Nacional. As imagens mostravam traficantes da Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, armados de fuzis e vendendo drogas na rua.

No ano seguinte, o repórter retornou ao local no dia 2 de junho de 2002 para capturar imagens de um baile funk com suspeitas de vendas de drogas e cenas explícitas de sexo. Neste dia, Tim Lopes, desapareceu e segundo depoimentos feitos à Justiça, naquela noite foi abordado por um segurança do tráfico enquanto estava no baile funk da Vila Cruzeiro. Um corpo carbonizado foi encontrado no dia seguinte e um mês depois foi identificado por meio de DNA como corpo do jornalista.

Dois integrantes da quadrilha de Elias Maluco, foram presos em 9 de junho de 2002. Nos depoimentos, os traficantes indicaram que Tim Lopes foi assassinado por conta da reportagem denominada Feira de Drogas, pela qual foi premiado. Na investigação, a polícia constatou o envolvimento de oito homens no crime, dentre eles, seis foram presos e dois morreram.

No ano passado completaram 10 anos da morte de Tim Lopes, e família e amigos do jornalista organizaram uma homenagem. No dia 2 de maio de 2012, uma ação social foi promovida no Conjunto de Favelas do Alemão. Além de shows, o evento contou com prestações de serviços a comunidade como atendimento médico gratuito. “Valeu Tim” foi o nome dado ao evento idealizado por Tania Lopes, irmã do jornalista.

O vídeo abaixo mostra uma reportagem feita pelo Jornal Nacional em homenagem a Tim Lopes:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s