Marketing de Guerrilha

em

Em um mercado altamente saturado, as empresas buscam estratégias diferenciadas para obter vantagens competitivas. Presenciamos a Era da Saturação da mensagem publicitária e do marketing convencional. Como afirmam os especialistas Kotler e Keller “o consumidor comum está exposto a cerca de 1500 mensagens diárias, sua memória seleciona de 30 a 80. Ou seja, menos de 10 mensagens por dia podem influenciar o comportamento do consumidor”.

O “Marketing de Guerrilha” surge, então, como uma estratégia para atrair a atenção do consumidor. A expressão foi criada em 1982 pelo publicitário americano Jay Conrad Levison. Ele acredita que as empresas podem competir no mercado utilizando ferramentas alternativas, com criatividade e ousadia, para se diferenciar dos “exércitos convencionais”.  Já para o brasileiro Chico Cavalcante, em seu livro Faça Marketing de Guerrilha, Marketing de Guerrilha é composto de estratégias pouco convencionais, nada tradicionais, de baixo custo, extremamente flexíveis e de alto impacto. 

Para executar uma boa estratégia de Marketing de Guerrilha é necessário criar um planejamento eficiente e conciso. A ação deve ser impactante, surpreender o público, ser inusitada e inovadora e quebrar paradigmas e o tradicionalismo. Os dez principais passos da Guerrilha são:

1)      Definir bem os objetivos;

2)      Descrever e delimitar o público-alvo;

3)      Fazer um brainstorming com a equipe de trabalho;

4)      Classificar, editar e escolher as ferramentas;

5)      Planejar;

6)      Executar e gravar;

7)      Propagar;

8)      Medir e monitorar;

9)      Avaliar;

10)  Revisar

Quando bem planejado e executado, o Marketing de Guerrilha traz grandes vantagens competitivas para a empresa contratante. É necessário contratar uma agência especializada no assunto ou que tenha experiência de atuação na área. De acordo com Jack Trout e Al Ries “não existe uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão”.  Logo, é essencial que uma empresa tenha cautela e referências na hora de procurar uma agência especializada nesse tipo de estratégia.

No próximo post traremos mais informações sobre este assunto. Fique de olho!

Por Laís Pimenta

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Rodrigo Jorge disse:

    Depois dizem que não da, trabalho. Marketing de guerrilha e muito suado de planejar, mais ainda do que o trivial. Adorei o artigo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s