Dicionário do Jornalismo

Por Carolyna Paiva

A rotina do jornalista é incerta e agitada. Durante um curto espaço de tempo, é comum vê-lo circundar variados ambientes. Para lidar com tantos climas distintos, foi necessária a criação de algumas expressões que facilitassem esse frenesi. Surgiu, então, uma espécie de Dicionário de Jornalismo, que reúne conceitos, imagens, e técnicas e analisa ideias de um meio que está permanentemente em evolução.

Esse dicionário é um mecanismo importante para quem ainda não está familiarizado com jargões da área e tem grande dificuldade em encontrar um guia que o direcione. Mas também serve de suporte para quem já está há certo tempo na carreira, pois, diante de tanta movimentação e invenções, sempre surgem novas palavras e áreas, que fazem com que as dúvidas sejam constantes.

Embora não haja um modelo padrão que contenha todos os termos usados no dia-a-dia dos jornalistas, para criar o Dicionário, foram reunidas algumas das mais comuns expressões e formaram um guia que não é oficial e nem apresenta um único autor. Independente da origem, elas são cada vez mais presentes e necessárias, por serem uma forma de aprender e se aproximar dessa profissão.

Seguem abaixo alguns dos principais termos que circundam o mundo jornalístico. Eles são indicados para qualquer profissional do meio que não quer ser pego de surpresa, bem como para quem não trabalha na área, mas tem curiosidade em saber e entender mais sobre os termos que, para a maioria dos jornalistas, são extremamente comuns.

Barriga: veiculação de notícia falsa, originária de trote ou negligência da redação.

Cascata: texto insignificante, repetitivo, mentiroso ou vazio de informações, fruto de reportagem mal apurada ou da necessidade de se encher a qualquer preço um espaço em branco.

Deadline: é o prazo final que o repórter tem para entregar a reportagem para o editor ou o prazo para o fechamento de uma edição de jornal.

Derrubar: retirar (o texto, a matéria) da edição ou da pauta.

Fonte (menção na foto): são pessoas, materiais, provas, textos, produtos de pesquisa que auxiliam o jornalista a apurar e publicar uma informação.

Furo: material exclusivo de um veículo, assunto inédito, de grande interesse.

Gatekeeper: aquele que seleciona, escolhe, decide os fatos que merecem ser levados ao cotidiano do leitor. Assinala os fatos que vão virar notícia.

Off: forma reduzida de off the records, ou seja, o que não é gravado pelo repórter. Usado quando a fonte não quer aparecer, informação de bastidor.

Ombudsman:jornalista encarregado de criticar o próprio veículo e de acolher as reclamações dos leitores.

Pauta: roteiro para a reportagem. Assunto de cobertura. Agendamento dos assuntos para uma edição. Planejamento do jornal, documento interno do veiculo, destinado ao planejamento de cada edição.

 Suíte: matéria do dia seguinte, que dá continuidade a um assunto anterior.

Confira aqui e aqui, mais alguns termos do Dicionário do Jornalismo.

About these ads
Etiquetado , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: